Pular para o conteúdo principal

Rebeca Arimi Suzuki

Rebeca Arimi Suzuki

[Resenha] O Segundo Suspiro – Philippe Pozzo di Borgo




Lembro-me até hoje da primeira vez que assisti ao filme “Intocáveis”; foi na escola, em uma aula de História. Ao final do filme, percebi o quanto a história trazia uma mensagem linda em sua essência. Desde que assisti eu sabia que o mesmo era baseado em fatos reais, da história de Philipe.
Passa um longo tempo, e encontro na internet a informação de que o longa foi inspirado no livro “O Segundo Suspiro”, escrito por Philippe Pozzo di Borgo, o francês que inspirou inúmeras pessoas com suas experiências de vida.
Queria ler a obra logo que a descobri, no entanto, nos últimos meses minha vida estava bem agitada, com os estudos na reta final. Assim, tive que esperar um tempinho a mais, até que em um dia de quinta-feira à tarde decido ler um livro para relaxar e ter um momento para mim. O escolhido foi justamente “O Segundo Suspiro”. Sabia que seria algo comovente, e de certa forma, foi essa a motivação que tive para começar a ler e continuar com a leitura. 
Li em poucas horas, umas quatro, aproximadamente. E adorei o livro do início ao fim. 
Desde o prólogo, comovo-me com as palavras sinceras de Philippe, e deixo uma lágrima escorrer, ao ler uma a uma:
"Somos ambos “intocáveis” em diversos aspectos. Abdel, de ascendência do Norte da África, sentiu-se marginalizado na França — tal como a classe dos intocáveis na Índia. Não se pode “tocar” nele sem o risco de levar um soco, e ele corre tão rápido que os tiras —repetindo sua palavra — conseguiram pegá-lo apenas uma vez em sua longa carreira de delinquente. Quanto a mim, atrás dos altos muros que cercam minha mansão em Paris — minha gaiola dourada, como diz Abdel —, abrigado da necessidade graças à minha fortuna, faço parte dos “extraterrestres”; nada pode me atingir. Minha paralisia total e a ausência de sensibilidade me impedem de tocar o que quer que seja; as pessoas evitam até roçar a minha pele, tamanho o medo que lhes causa minha condição física, e ninguém pode me tocar o ombro sem desencadear dores lancinantes.
“Intocáveis”, portanto.
E agora deparo com um desafio absurdo: voltar a esse passado"
A escrita do autor me encantou; apesar dos pesar, sua maneira de se expressar foi extremamente fluida, tão sentimental quanto filosófica: uma leitura que nos faz refletir sobre como devemos valorizar cada momento que vivemos 
Durante sua vida, ele teve de passar por tudo e mais um pouco, mas estava sempre ali, disposto a continuar. Teve de suportar os dias em que Beatrice, sua esposa, estava fragilizada por conta de sua doença e precisou superar a sua partida aos céus. Teve de consolar seus filhos, sobre a perda da mãe, os quais ainda eram muito pequenos para tantas emoções (e lágrimas)
Além disso, Philippe teve que saber lidar consigo mesmo: O acidente que sofreu, lhe causou uma paralisia, que o deixou tetraplégico, Sendo assim, teve que se adaptar a uma nova vida, às suas limitações, mas que não impediam de fazer o que gostava ou o que queria. Apesar de tudo o que aconteceu, também teve dias de alegria com sua família, que lhe renderam boas memórias a respeito de seus filhos e de sua amada Beatrice. 
Entretanto, após seu acidente, Pilippe percebeu que precisava de um assistente. Alguém que estivesse ali para ele 24/7, que fosse uma pessoa de bem. Várias pessoas se "candidataram" para ser seu auxiliar, mas o escolhido foi Abdel, um rapaz que, na época estava desempregado. 
Vindo da Argélia, se mudou à Paris em busca de melhores condições. Ele teve um passado difícil, e teve que saber lidar com inúmeras situações, inclusive preconceitos por parte de certas pessoas que não o aceitavam por conta de sua descendência. Cabeça-quente, sempre que sofria alguma situação constrangedora como essa, Abdel  revidava a troca de socos. Como Phiippe diz, o rapaz só "fica bem" após uma dose diária de socos. Por falta de condições financeiras em sua família, muitas vezes Abdel chegou a furtar algumas coisas, sendo preso por isto 
De outro lado, ele é descrito no livro como alguém companheiro e alegre, sendo sempre muito fiel a Philippe, com quem construiu uma grande amizade ao longo do tempo, com a convivência. Por essa contradição em seu jeito de ser, Philipe chama Abdel carinhosamente de "Diabo Guardião" 
Por conta da interação entre esses dois amigos, ambos aprenderam muito um com o outro, e graças ao seu guardião, Philippe pode ver o mundo de forma mais alegre. As memórias de Beatrice, a qual amou durante anos e anos sempre ficará em sua memória, em seu coração. Mas a vida segue e o tempo corre. Após muito passar, Philippe foi capaz de encontrar o amor novamente e atualmente é casado e mora com seus quatro filhos. 
A todos que querem se emocionar, e que estão dispostos a enxergar o mundo de outro ângulo, através da superação, da força de vontade de seguir caminhando, nesta longa jornada que se chama vida, recomendo que leiam este livro, que com palavras simples e sinceras, cativam o leitor até sua última linha. E lembrem-se: a trilha é extremante longa, mas a vida é curta para fazer e/ou ter tudo aquilo que se deseja, então aproveitem cada momento que ela proporciona. Cada momento é único e valioso, então faça-os valer. 

Rebeca A. Suzuki 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Yuki Furukawa (古川雄輝)

Perfil
Nome: Yuki Furukawa (古川雄輝)
Data de nascimento: 18/12/1987 (27 anos) 
Altura: 180 cm 
Peso: 60 kg
Terra natal: Tokyo, Japão
Profissão: Ator e modelo
Agência: Horipro
Línguas: Japonês e Inglês

Facebook: Yuki Furukawa Oficial
Twitter: Yuki Furukawa Oficial
Instagram: Yuki Furukawa Oficial
Blog: Yuki Furukawa Oficial 



Sobre
Yuki Furukawa é um ator e modelo do Japão. Nascido em Tokyo, ele se mudou para o Canadá, em Toronto, com sua família, quando tinha apenas 7 anos de idade. Morou 11 anos no exterior, sendo que, com 16 anos, mudou-se por conta própria a Nova York (EUA), como um estudante de pesquisa durante dois anos.
Voltou ao Japão quando tinha 19 anos. Ao regressar, teve dificuldades ao se adaptar com a língua e a cultura japonesa, já que no Japão, falar inglês no dia a dia é considerado falta de educação. 
Durante o ensino fundamental, ele pertenceu ao clube de basquete. Cursou a universidade de Keio, com especialidade para Ciências da Engenharia. 
Seu pai é médico e investigador na área de me…

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Ato II- Cena II

O mesmo.
Jardim de Capuleto
Entra Romeu

Romeu:Só ri das cicatrizes quem ferida nunca sofreu no corpo
Julieta aparece na janela
Mais silêncio!Que luz ecoa agora da janela?Será Julieta, o sol daquele oriente?Surge formoso sol,e mata a Lua cheia de inveja,que se mostra pálida, e doente de tristeza,por ter visto que,como serva,és mais formosa que ela.Deixa,pois, de serví-la.
Ela é invejosa.
Somente os tolos usam sua túnica de vestal, verde e doente;joga-a fora.És minha dama.Oh,sim!É meu amor!Se ela soubesse disso!Ela fala;contudo não diz nada.Que importa?Com o olhar está falando.Vou responder-lhe.
Não,sou muito ousado,não se dirige a mim.As duas estrelas do céu, as mais formosas,tendo tido qualquer ocupação,aos olhos dela pediram que brilhassem nas esferas até que elas voltassem.
Que se dera se ficassem lá no alto dos olhos dela,e em sua cabeça dois luzeiros?Suas faces nitentes(resplandecentes,brilhantes)deixariam corridas às estrelas, como o dia faz com a luz das candeias, e seus o…

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História

A Viagem de Chihiro é uma das obras primas mais famosas de Hayao Miyazaki, e que mais ganhou premiações pela história bem elaborada.
Chihiro é uma menina de dez anos, que, por casos da vida, entra em um túnel com os pais (que por sinal, estavam curiosos para saber onde a passagem ia dar) e acaba parando em um mundo paralelo, cheio de mistérios e criaturas mágicas.

Sen to Chihiro no Kamikakushi (千と千尋の神隠し, nome original do filme) é, na verdade um jogo de palavras. Sen é uma palavra que tanto pode fazer referência ao nome que a protagonista, Chihiro, adquire durante o filme, ou "mil", "muitos" ou ainda "múltiplos". Além disso, a junção das duas primeiras palavras forma "Sento", que significa "Casa de Banho", onde a maior parte da história se passa.
O filme é composto de diversas metáforas e simbolismos tais como:

A metáfora dos porcos, quando os pais de Chihiro vão ao restaurante com a menina e são tranformados em porcos - Isso representa a…