Pular para o conteúdo principal

Rebeca Arimi Suzuki

Rebeca Arimi Suzuki

[Fanfic] Kiss me (Capítulo único)

 Drop everything now
Meet me in the pouring rain
Kiss me on the sidewalk
Take away the pain
'Cause I see, sparks fly whenever you smile

“Largue tudo agora
Encontre-me na chuva torrencial
Beije-me na calçada.
Leve embora todo o sofrimento
Porque eu vejo faíscas voando, toda vez que você sorri”

“Vamos nos encontrar” era a mensagem que ele tinha me enviado há alguns minutos . Iríamos nos encontrar no farol (desta vez no lugar certo). Exatamente àquela hora, naquela chuva. Mas eu pouco me importei com isso, porque o mais importante era resolver como ficaria a nossa relação (dali para frente).

10 minutos depois...
Ficamos frente a frente em silêncio, até que, eu ainda sem saber como começar a falar alguma coisa pra ele, só perguntei:
Demorei muito?
Ao que respondeu:
Não ele estava tímido Também acabei de chegar
Ah... foi só o que respondi
Sabe, Yeon Ae, eu...
E dando um passo a frente, olhando fixamente para ele, larguei meu guarda-chuva (que não faria falta nenhuma) e lhe disse, tensa, ansiosa demais com aquele momento:
Me beija logo, seu idiota! eu me aproximei mais dele, pra ver se ia “surtir algum efeito” e fazer como havia pedido
Yeon Ae... ele suspirou, sem jeito.
Sorte que estávamos a sós, porque na hora de responder, eu quase gritei:
Não ouviu? Me beija logo! e um pouco mais calma, mas ainda ansiosa, continuei:
Me beije nesse farol, sob essa chuva torrencial que se derrama sobre nós! Me dê seus beijos demorados, travessos e que tanto esperei. E me faça feliz.

E após ouvir isso, ele finalmente me beijou. Na boca, e com tudo que tinha dentro dele, no coração. Cada vez mais se aproximava. Ele segurava na minha cintura e eu na dele, ao mesmo tempo em que trocávamos carícias e nos entregávamos por completo àquele momento mágico, e a nós mesmos. Estávamos nas estrelas, e continuaríamos assim por muito mais tempo. Porque agora sabemos que existe (e sempre existirá) um “nós”.

Comentários

  1. A Yeon Ae foi bem impulsiva e assustadora no"Me beije! Me beija Logo!" kkk Mas ela era vem assim mesmo.

    Mas foi um final feliz. Ameiii!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Era essa a intenção mesmo! kkk
      Que bom que gostou, minha amiga! Também amo finais felizes!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Yuki Furukawa (古川雄輝)

Perfil
Nome: Yuki Furukawa (古川雄輝)
Data de nascimento: 18/12/1987 (27 anos) 
Altura: 180 cm 
Peso: 60 kg
Terra natal: Tokyo, Japão
Profissão: Ator e modelo
Agência: Horipro
Línguas: Japonês e Inglês

Facebook: Yuki Furukawa Oficial
Twitter: Yuki Furukawa Oficial
Instagram: Yuki Furukawa Oficial
Blog: Yuki Furukawa Oficial 



Sobre
Yuki Furukawa é um ator e modelo do Japão. Nascido em Tokyo, ele se mudou para o Canadá, em Toronto, com sua família, quando tinha apenas 7 anos de idade. Morou 11 anos no exterior, sendo que, com 16 anos, mudou-se por conta própria a Nova York (EUA), como um estudante de pesquisa durante dois anos.
Voltou ao Japão quando tinha 19 anos. Ao regressar, teve dificuldades ao se adaptar com a língua e a cultura japonesa, já que no Japão, falar inglês no dia a dia é considerado falta de educação. 
Durante o ensino fundamental, ele pertenceu ao clube de basquete. Cursou a universidade de Keio, com especialidade para Ciências da Engenharia. 
Seu pai é médico e investigador na área de me…

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Ato II- Cena II

O mesmo.
Jardim de Capuleto
Entra Romeu

Romeu:Só ri das cicatrizes quem ferida nunca sofreu no corpo
Julieta aparece na janela
Mais silêncio!Que luz ecoa agora da janela?Será Julieta, o sol daquele oriente?Surge formoso sol,e mata a Lua cheia de inveja,que se mostra pálida, e doente de tristeza,por ter visto que,como serva,és mais formosa que ela.Deixa,pois, de serví-la.
Ela é invejosa.
Somente os tolos usam sua túnica de vestal, verde e doente;joga-a fora.És minha dama.Oh,sim!É meu amor!Se ela soubesse disso!Ela fala;contudo não diz nada.Que importa?Com o olhar está falando.Vou responder-lhe.
Não,sou muito ousado,não se dirige a mim.As duas estrelas do céu, as mais formosas,tendo tido qualquer ocupação,aos olhos dela pediram que brilhassem nas esferas até que elas voltassem.
Que se dera se ficassem lá no alto dos olhos dela,e em sua cabeça dois luzeiros?Suas faces nitentes(resplandecentes,brilhantes)deixariam corridas às estrelas, como o dia faz com a luz das candeias, e seus o…

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História

A Viagem de Chihiro é uma das obras primas mais famosas de Hayao Miyazaki, e que mais ganhou premiações pela história bem elaborada.
Chihiro é uma menina de dez anos, que, por casos da vida, entra em um túnel com os pais (que por sinal, estavam curiosos para saber onde a passagem ia dar) e acaba parando em um mundo paralelo, cheio de mistérios e criaturas mágicas.

Sen to Chihiro no Kamikakushi (千と千尋の神隠し, nome original do filme) é, na verdade um jogo de palavras. Sen é uma palavra que tanto pode fazer referência ao nome que a protagonista, Chihiro, adquire durante o filme, ou "mil", "muitos" ou ainda "múltiplos". Além disso, a junção das duas primeiras palavras forma "Sento", que significa "Casa de Banho", onde a maior parte da história se passa.
O filme é composto de diversas metáforas e simbolismos tais como:

A metáfora dos porcos, quando os pais de Chihiro vão ao restaurante com a menina e são tranformados em porcos - Isso representa a…