[Fanfic] Confissões e amor (Capítulo único)

Sabe, eu, Takuma, fui o primeiro Guardião a conhecer a Princesa. Achei que apenas faria meu trabalho como Guardião e nada mais. Aliás, salvar uma menina ingênua do perigo e escoltá-la todos os dias até a casa dela já não era para qualquer um.
E, confesso, no começo eu achava que a Tamaki era só uma garota “tonta e lerda” e que não sabia de absolutamente nada do que estava acontecendo ao redor dela. E que fique bem claro que eu nunca liguei para sentimentos, muito menos para garotas. (pra mim eram todas iguais)
Mas, com o passar do tempo eu percebi o quanto ela é especial para todos nós, mas principalmente para mim.
Ela é sincera, honesta e pura, mas não só conosco, e sim, com ela mesma. Ela expressa os sentimentos, emoções e sensações de uma maneira sem igual e que eu muitas vezes, não sou capaz de fazê-lo. Ela diz que ainda está bem por nossa causa, porque a protegemos dia após dia. Mas é exatamente o contrário: Nós todos só conseguimos ter forças para lutar, seguir em frente, dar o nosso melhor, porque ela nos dá a força e a esperança que nos falta. O otimismo, os pensamentos positivos, os incentivos... sempre provém dela. Mesmo quando saímos perdendo, ela nos elogia, nos motiva, e por isso eu digo, com todas as letras, que mesmo quando sou derrotado, eu saio ganhando. Isso porque eu tenho essa garota que ainda que seja besta às vezes, também é linda e incomparável.
Por isso, com o tempo, eu me dei conta, que não iria mais protegê-la apenas por obrigação, mas porque eu quero (mais do que tudo) realmente protegê-la. Porque eu a tenho no coração. Porque ela é a minha garota (e de ninguém mais)

Entretanto, no meu coração, eu sinto que várias vezes falhei como pessoa e como seu Guardião. Muitas vezes era ela quem sempre pedia desculpas a mim. Mas, na verdade, sou quem devo me desculpar, e só não o fiz ainda porque não encontrei as palavras certas para usar, nem o momento certo para dizer tudo o que sinto (e que nem sei se cabe mais dentro de mim).
Queria me desculpar com ela por não ter sido forte o suficiente para protegê-la todas as vezes que eram necessárias. Queria me desculpar por ter sido frio com ela, por nunca ter revelado sentimento nenhum, mesmo sabendo os motivos que me levaram a isso. Queria retribuir a sinceridade que ela tem comigo, porque ainda que fosse no momento mais difícil, complicado e doloroso ela estava sempre ali, carinhosa, dizendo como fui corajoso.
Mas, doloroso de verdade é se apaixonar por alguém, e guardar isso só para você, por receio ou por não saber como agir diante de uma situação dessas, e de quem a gente mais ama. Quando estou com ela, parece que o mundo dá voltas, mas ainda assim, tudo faz sentido. Quando ela está comigo, eu posso ser eu mesmo, sempre. Se ela estiver comigo, não importa o que aconteça, nem o que eu faça, serei feliz ao lado da minha garota. Dizem que a felicidade está nas pequenas coisas e agora eu sei que isso é a mais pura verdade de todas.
Queria que tivesse uma forma de agradá-la, para recompensá-la, mas também, me entregar totalmente a ela. E acho que já descobri como. Tamaki sempre disse que queria ver as folhas de outono caírem ano após ano, dia após dia. Nada melhor do que realizar esse pequeno desejo para ela. Então, amanhã ao pôr do sol, eu vou chamá-la para observar a paisagem, e enquanto estivermos juntos, vou finalmente criar coragem e lhe dizer:
Escute, pois vou falar apenas uma vez. Eu te amo, Tamaki
Depois, eu a pegarei de surpresa, e a abraçarei com toda a força, para compensar todos aqueles dias em que eu quis tocá-la verdadeira e carinhosamente. E a beijarei, muito, muito com todo amor, para que ela possa acreditar (ainda mais) que aquele é o nosso “felizes para sempre” de todo o coração. Ou melhor, é bem do que isso... Esse é realmente o nosso destino

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Yuki Furukawa (古川雄輝)

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História