Pular para o conteúdo principal

Rebeca Arimi Suzuki

Rebeca Arimi Suzuki

TAG: Laura Pausini Book Tag

Fiquei com vontade de fazer algo diferente no blog e pesquisando na internet vi que muitas pessoas com blogs de livros fazem Tags sobre diversos assuntos. Descobri recentemente uma tag da Laura Pausini, criada originalmente pela autora do blog "Bobagens e Algo Mais", e decidi responder porque sou muito fã da Laura Pausini (fiquei com vontade de aprender italiano e ir para a Itália só por causa dela, mas essa é outra história, então deixa para lá). Vamos às perguntas:
1. Non c'e/ se fue: Um livro que você se sentiu abandonado no fim. 
Não lembro de nenhum livro nessa categoria, para ser sincera, mas a história de "A Culpa é das Estrelas" realmente me emocionou, e o final foi bem vago, então foi no fim que eu senti um "abandono" (não literalmente, claro). 
2. Incancellabile/Inovidable/Inesquecível: Um livro inesquecível
"Procura-se um marido" encaixa-se nessa categoria, pois mesmo que seja recente (faz só alguns meses que eu tenho) já é um livro que me marcou muito, porque me identifiquei tanto com a protagonista quanto com a história em si, e por isso se tornou inesquecível para mim, tanto é que esse é o meu livro de cabeceira. 
3. Ragazze che/Las chicas: Uma protagonista que você admira muito. 
Tem muitas protagonistas que eu admiro demais, mas hoje eu escolho Annabeth Chase, da série Percy Jackson e Os Heróis do Olimpo. Essa garota é incrível, gente! Inteligente, sábia, criativa. Corajosa e determinada, sempre tem uma resposta na ponta da língua e uma estratégia para vencer (sendo filha de Atena já era de se esperar, né?? haha). Mas por outro lado, Annabeth é uma menina extremamente sensível, carinhosa, sentimental, e por isso protege seus amigos e os aconselha sempre que possível. Resumindo: Impossível não admirar Annabeth Chase (Chalé 6).
4. Perché non torna più/ Porque no - Um livro que você não gostou por algo que você fez 
Teardrop, da Lauren Kate. Esse foi um livro que comprei porque a capa me atraiu (nunca julgue um livro pela capa) e porque na resenha estava escrito que tinha a ver com a cidade perdida de Atlântida, mas quando li o livro eu detestei a história! 
Os fãs da Lauren Kate que me desculpem, mas eu não fui nada com a cara da protagonista e o gênio dela, o que estragou totalmente a história! Culpa minha ter visto só a capa e resenha, mas me arrependi de ter comprado o livro. 

5. Gente - Um livro que sofre preconceito, mas você ama. 
Não me lembro de nenhum livro que se enquadre nessa categoria, até porque eu sou daquelas que se interessa por livros que os outros leem (a maioria, geralmente). Mas eu já ouvi dizer muita gente criticando os livros e/ou a escrita do John Green, mas eu amo mesmo assim, tanto o autor quanto os personagens e histórias. 
6. Strani Amori/Amores extraños - Uma adaptação desastrosa, mas você ama. 
A série "Percy Jackson e os Olimpianos" se encaixa nessa categoria sem nenhuma sobra de dúvidas. Para ser franca, nunca assisti os filmes do Percy, justamente porque dizem que não tem nada a ver com o livro. Pelo que dizem, as adaptações foram um desastre, sem contar que no filme "O Mar de Monstros", os semideuses derrotam Cronos, coisa que só acontece no quinto livro da série. Então, fizeram uma história totalmente sem nexo com a obra original, o que desagradou inúmeros fãs do Rick Riordan, inclusive eu (mesmo sem ter assistido). 
Entretanto, mesmo com todas as controvérsias a respeito dos filmes, eu amo muito a série de livros de Percy Jackson e os Olimpianos em todos os sentidos: adoro a escrita do autor, a maneira dinâmica com que narra os acontecimentos e seus personagens maravilhosos, principalmente a minha amada sabidinha, a Annabeth ♥

7. Due Innamorati come noi/ Dos enamorados - Mesmo chorando você não consegue deixar de reler. 
Agora realmente não tenho resposta para essa. Eu não costumo reler livros com os quais eu choro porque sempre acho que vou me deprimir de novo. Admito, sou chorona!
8. Speranza - Um livro que te trouxe vida e esperança. 
"A Rosa da Meia-Noite", escrito por ninguém menos que Lucinda Riley (sou fã dos livros dela). Esse livro com certeza me deu muita força e esperança para seguir em frente. Poxa, a protagonista Anahita (Anni para os íntimos) passou por tantas coisas, perdeu as pessoas que mais amava, teve de enfrentar tantos desafios, mas sempre estava lá, com a cabeça erguida, com esperança de que conseguiria alcançar seus objetivos, pois sabia que tinha uma longa vida pela frente. 
9. Ascolta il tuo cuore/Escucha tu corazón. - Um livro que parece ser escrito só para você. 
"A Culpa é das Estrelas" pareceu que foi escrito só para mim! Me identifiquei totalmente com as dificuldades e pensamentos da Hazel e até me coloquei no lugar dela. Cheguei a pensar que faria a mesma coisa em algumas situações se estivesse em seu lugar. Ela é muito a minha cara, por isso esse livro foi escrito pra mim!
10. Le cose che vivi/ Las cosas que vives - Um universo que gostaria de viver
Acampamento meio-sangue. Com umas duas respostas falando de Percy tinha que ser né?? kkk ☺
Gostaria de viver lá no acampamento e aprender tudo o que os semideuses aprendem. Ah, se eu tivesse a mesma inteligência da Annabeth seria bom... Melhor ainda se eu e ela fôssemos meia-irmãs (uma vez eu fiz um teste de qual deus seria meu pai/mãe divino e deu Atena). 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Yuki Furukawa (古川雄輝)

Perfil
Nome: Yuki Furukawa (古川雄輝)
Data de nascimento: 18/12/1987 (27 anos) 
Altura: 180 cm 
Peso: 60 kg
Terra natal: Tokyo, Japão
Profissão: Ator e modelo
Agência: Horipro
Línguas: Japonês e Inglês

Facebook: Yuki Furukawa Oficial
Twitter: Yuki Furukawa Oficial
Instagram: Yuki Furukawa Oficial
Blog: Yuki Furukawa Oficial 



Sobre
Yuki Furukawa é um ator e modelo do Japão. Nascido em Tokyo, ele se mudou para o Canadá, em Toronto, com sua família, quando tinha apenas 7 anos de idade. Morou 11 anos no exterior, sendo que, com 16 anos, mudou-se por conta própria a Nova York (EUA), como um estudante de pesquisa durante dois anos.
Voltou ao Japão quando tinha 19 anos. Ao regressar, teve dificuldades ao se adaptar com a língua e a cultura japonesa, já que no Japão, falar inglês no dia a dia é considerado falta de educação. 
Durante o ensino fundamental, ele pertenceu ao clube de basquete. Cursou a universidade de Keio, com especialidade para Ciências da Engenharia. 
Seu pai é médico e investigador na área de me…

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Ato II- Cena II

O mesmo.
Jardim de Capuleto
Entra Romeu

Romeu:Só ri das cicatrizes quem ferida nunca sofreu no corpo
Julieta aparece na janela
Mais silêncio!Que luz ecoa agora da janela?Será Julieta, o sol daquele oriente?Surge formoso sol,e mata a Lua cheia de inveja,que se mostra pálida, e doente de tristeza,por ter visto que,como serva,és mais formosa que ela.Deixa,pois, de serví-la.
Ela é invejosa.
Somente os tolos usam sua túnica de vestal, verde e doente;joga-a fora.És minha dama.Oh,sim!É meu amor!Se ela soubesse disso!Ela fala;contudo não diz nada.Que importa?Com o olhar está falando.Vou responder-lhe.
Não,sou muito ousado,não se dirige a mim.As duas estrelas do céu, as mais formosas,tendo tido qualquer ocupação,aos olhos dela pediram que brilhassem nas esferas até que elas voltassem.
Que se dera se ficassem lá no alto dos olhos dela,e em sua cabeça dois luzeiros?Suas faces nitentes(resplandecentes,brilhantes)deixariam corridas às estrelas, como o dia faz com a luz das candeias, e seus o…

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História

A Viagem de Chihiro é uma das obras primas mais famosas de Hayao Miyazaki, e que mais ganhou premiações pela história bem elaborada.
Chihiro é uma menina de dez anos, que, por casos da vida, entra em um túnel com os pais (que por sinal, estavam curiosos para saber onde a passagem ia dar) e acaba parando em um mundo paralelo, cheio de mistérios e criaturas mágicas.

Sen to Chihiro no Kamikakushi (千と千尋の神隠し, nome original do filme) é, na verdade um jogo de palavras. Sen é uma palavra que tanto pode fazer referência ao nome que a protagonista, Chihiro, adquire durante o filme, ou "mil", "muitos" ou ainda "múltiplos". Além disso, a junção das duas primeiras palavras forma "Sento", que significa "Casa de Banho", onde a maior parte da história se passa.
O filme é composto de diversas metáforas e simbolismos tais como:

A metáfora dos porcos, quando os pais de Chihiro vão ao restaurante com a menina e são tranformados em porcos - Isso representa a…