Pular para o conteúdo principal

Rebeca Arimi Suzuki

Rebeca Arimi Suzuki

[Resenha] O Livro das Princesas - Várias Autoras

Título: O Livro das Princesas 
Autoras: Meg Cabot, Paula Pimenta, Lauren Kate e Patrícia Barboza 
Páginas: 288
Ano: 2013 
Editora: Galera Record 

O Livro das Princesas é um conjunto de 4 releituras de contos de fadas: Meg Cabot reconta a história de "A Bela e a Fera" em seu conto "A Princesa e o Monstro" . Paula Pimenta escreve Cinderela Pop (que já diz todo o nome da princesa em questão!). 
Por outro lado, Lauren Kate remonta "Bela Adormecida" - e com um título bem diferente - "Eclipse do Unicórnio" - E por último, Patrícia Barboza reescreve Rapunzel, com o conto "Do Alto da Torre" 

Gostei de todas as histórias que li, cada uma sob uma perspectiva diferente e com suas peculiaridades. Todas foram muito talentosas ao reescreverem os contos de uma forma mais moderna e diferente. Entretanto, também há prós e contras, os quais vou apontar:

Meg Cabot sempre me encanta, principalmente pelas tramas e personagens. Em "A Princesa e o Monstro", o que eu realmente gostei foi o mistério em torno do Adams e o fato de Belle e Penny serem meias irmãs que se dão bem (acredite, isso não acontece nos contos de fadas originais) A protagonista Belle me chamou bastante a atenção pois, apesar de ser modelo, ela não é daquelas frescas que só olham o guarda roupa, mas é bem informada e inteligente, sabe o que quer e o que é o certo a se fazer em determinadas situações.
Entretanto, apesar de a trama estar bem elaborada, a narrativa em si não traz nada de novo, pois segue aquele estilo típico de chick-lits (e da Meg Cabot) que estou acostumada. 
Apesar disso, Meg Cabot não deixa de ser encantadora, colocando cenas inesperadas tal como uma boa dose de bom humor ao escrever! #Team Belle ♥ Adams 

Em relação ao segundo conto, Paula Pimenta foi feliz em escrever "Princesa Pop". Conheci a escrita da Paula através de seu livro "Antes do Filme Começar", da série "Fazendo Meu Filme" e queria poder ler mais da autora (que me cativou muito). Como em um passe de mágica, desejo foi atendido quando soube do "Livro das Princesas"
Enfim, em "Princesa Pop", a autora realmente me cativou, pois conseguiu colocar todo o sentimento que estava sendo descrito no papel e transpassá-lo a mim com êxito. A protagonista também me agradou. Ela é esperta, inteligente e cheia de personalidade, o tipo de personagem que eu gosto e me identifico imensamente.
No entanto o tema de base foi bem simples e que é bastante comum, uma vez que se trata da rotina de uma adolescente e tal. Por isso, o diferencial da autora foi exatamente conseguir encaixar a história da Cinderela na trama. Nesse quesito, Paula Pimenta foi inteligente e me deixou impressionada ao envolver duas garotas e uma madrasta realmente má para a protagonista. Assim, percebi semelhanças com o conto original da Cinderela, o que me deixou muito satisfeita!!
Entretanto, acho que em treze capítulos de narrativa, o pai da garota poderia ser mais esperto e perceber o que realmente estava acontecendo sem ser tão cego a ponto de confiar 100% a palavra final a sua esposa. Isso estragou a história em certo aspecto, já que se a "bruxa" tivesse sido desmascarada antes, o final da história tomaria outro rumo e talvez, até seria melhor (já está ótimo esse desfecho, mas poderia ficar melhor).

Depois, a respeito do terceiro conto, "Eclipse do Unicórnio", da autoria de Lauren Kate, bem, tenho vários comentários a fazer: 
Primeiro, parabéns para a autora! Esse foi o conto que mais me chamou a atenção, dentre todos os quatro. Isso porque a escritora mencionou os unicórnios (lógico) e anjos, criaturas que de algum modo, remetem aos contos de fadas. Esse foi um ponto muito importante da construção da narrativa, pois foi por esse motivo que eu ficava cada vez mais curiosa para descobrir como seria o desfecho de tudo aquilo. 
Entretanto, não vi muita semelhança com o conto original, nem nada que me fizesse lembrar, pelo menos. (a não ser pela primeira linha, na qual é mencionado o nome de "Bela Adormecida"). Também quero ressaltar que no começo, eu pensei nas partes de Thalia e Percy como sendo "histórias paralelas", pois só depois descobri como elas se encaixavam uma na outra. E, apesar de ter sido meio complicado para cair a ficha no início, o enlace de ambos é outro ponto crucial e brilhante de Lauren Kate. 
Acabou sendo uma história bem cativante e extremamente inusitada! Gostei bastante.

Por último, no que diz respeito ao conto "Do alto da Torre", da autoria de Patrícia Barboza, eu achei bem criativo o fato de "Rapunzel" ser um apelido da protagonista. 
O assunto é bem comum, pois igualmente à narrativa de Paula Pimenta, se trata da rotina da garota em questão. Achei que a parte mais legal é o fato de Camila ter um sonho de ser cantora, ter uma carreira, e depois cortar o cabelo. Tudo isso foi bem colocado na história, o que deu um caráter encantador, na minha humilde opinião, uma vez que no conto original, a princesa apenas fica no castelo esperando para ser salva (e continua com o cabelo comprido mesmo). As semelhanças com o conto da Rapunzel são o nome/apelido e o fato de morarem numa torre (bom, mais ou menos...) e também o fato de que o príncipe estava bem mais perto do que se imaginava...
Para finalizar eu queria terminar mencionando uma parte da história no qual a autora menciona a história da Rapunzel: 
♥♥♥ 
"— Não surtiu efeito. — Ele fez bico e riu.
— Como assim? — perguntei, preocupada que aquele tivesse sido o pior beijo que jáexistiu, pela expressão dele e partindo do princípio que eu tinha tomado a iniciativa.
— No conto original da Rapunzel, ela chora ao ver que o príncipe está cego, e, quando as lágrimas dela caem nos seus olhos, ele volta a enxergar. Continuo míope. Olha lá, não consigo ler nada que está escrito naquela placa.
— Seu bobo! — Voltei a respirar e ri da brincadeira." ♥♥♥

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Yuki Furukawa (古川雄輝)

Perfil
Nome: Yuki Furukawa (古川雄輝)
Data de nascimento: 18/12/1987 (27 anos) 
Altura: 180 cm 
Peso: 60 kg
Terra natal: Tokyo, Japão
Profissão: Ator e modelo
Agência: Horipro
Línguas: Japonês e Inglês

Facebook: Yuki Furukawa Oficial
Twitter: Yuki Furukawa Oficial
Instagram: Yuki Furukawa Oficial
Blog: Yuki Furukawa Oficial 



Sobre
Yuki Furukawa é um ator e modelo do Japão. Nascido em Tokyo, ele se mudou para o Canadá, em Toronto, com sua família, quando tinha apenas 7 anos de idade. Morou 11 anos no exterior, sendo que, com 16 anos, mudou-se por conta própria a Nova York (EUA), como um estudante de pesquisa durante dois anos.
Voltou ao Japão quando tinha 19 anos. Ao regressar, teve dificuldades ao se adaptar com a língua e a cultura japonesa, já que no Japão, falar inglês no dia a dia é considerado falta de educação. 
Durante o ensino fundamental, ele pertenceu ao clube de basquete. Cursou a universidade de Keio, com especialidade para Ciências da Engenharia. 
Seu pai é médico e investigador na área de me…

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Ato II- Cena II

O mesmo.
Jardim de Capuleto
Entra Romeu

Romeu:Só ri das cicatrizes quem ferida nunca sofreu no corpo
Julieta aparece na janela
Mais silêncio!Que luz ecoa agora da janela?Será Julieta, o sol daquele oriente?Surge formoso sol,e mata a Lua cheia de inveja,que se mostra pálida, e doente de tristeza,por ter visto que,como serva,és mais formosa que ela.Deixa,pois, de serví-la.
Ela é invejosa.
Somente os tolos usam sua túnica de vestal, verde e doente;joga-a fora.És minha dama.Oh,sim!É meu amor!Se ela soubesse disso!Ela fala;contudo não diz nada.Que importa?Com o olhar está falando.Vou responder-lhe.
Não,sou muito ousado,não se dirige a mim.As duas estrelas do céu, as mais formosas,tendo tido qualquer ocupação,aos olhos dela pediram que brilhassem nas esferas até que elas voltassem.
Que se dera se ficassem lá no alto dos olhos dela,e em sua cabeça dois luzeiros?Suas faces nitentes(resplandecentes,brilhantes)deixariam corridas às estrelas, como o dia faz com a luz das candeias, e seus o…

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História

A Viagem de Chihiro é uma das obras primas mais famosas de Hayao Miyazaki, e que mais ganhou premiações pela história bem elaborada.
Chihiro é uma menina de dez anos, que, por casos da vida, entra em um túnel com os pais (que por sinal, estavam curiosos para saber onde a passagem ia dar) e acaba parando em um mundo paralelo, cheio de mistérios e criaturas mágicas.

Sen to Chihiro no Kamikakushi (千と千尋の神隠し, nome original do filme) é, na verdade um jogo de palavras. Sen é uma palavra que tanto pode fazer referência ao nome que a protagonista, Chihiro, adquire durante o filme, ou "mil", "muitos" ou ainda "múltiplos". Além disso, a junção das duas primeiras palavras forma "Sento", que significa "Casa de Banho", onde a maior parte da história se passa.
O filme é composto de diversas metáforas e simbolismos tais como:

A metáfora dos porcos, quando os pais de Chihiro vão ao restaurante com a menina e são tranformados em porcos - Isso representa a…