[Resenha] As Vantagens de ser Invisível

Informações do livro 
Título: As Vantagens de ser Invisível 
Título original: The Perks of Being Wallflower 
Autor: Stephen Chbosky
Páginas: 224
Ano: 2007
Editora: Rocco 

Lido em: Junho de 2015
Tempo de leitura: 3 dias 
Comecei a ler em: 13/06/2015
Terminei de ler em: 15/06/2015
Li o livro em poucos dias, porque a história é narrada em forma de cartas para o seu "querido amigo" , e isso fez com que a leitura fosse mais rápida, uma vez que cada dia acontecia algo diferente e os capítulos eram extremamente curtos, e assim, rendia mais páginas em menos tempo, dando mais dinâmica à narrativa, o que a tornou mais interessante, pois dava vontade de descobrir o que haveria nas próximas páginas.
Demorou a saber por que o livro se chamava "As Vantagens de ser Invisível", até que depois de ler mais alguns capítulos, caiu a minha ficha! (ainda bem!).
Mas, apesar da história em si ser legal e ter um pouco de tudo (drama, comédia, romance, etc), eu não fui com a cara do Charlie em quase nenhum momento, pois me deu aquela impressão de que ele levava uma vida normal de qualquer outra pessoa e além disso ainda fica querendo puxar conversa em momentos totalmente inoportunos, e isso me irritava demais, de uma forma que nem dá para descrever direito, de tão indignada e irritada que eu ficava! 
Também não me identifiquei nada com o Charlie, e só concordo com ele em um único ponto: o meu livro favorito é sempre o último que li, porque nunca dá pra saber qual é o melhor até ler o próximo 
Então, em se tratando de personagens, eu me identifiquei bem mais com a Sam do que com o Charlie. Sinceramente, a Sam é muito mais determinada e decidida do que ele (que tudo o que faz é chorar e escrever cartas para desabafar) e tem uns pensamentos filosóficos que eu gostei bastante (geralmente eram para conselhos) e sendo assim, a personagem me cativou por completo. 
Para mim, o protagonista me decepcionou demais, porque eu esperava bem mais do personagem principal, e que por sinal, narra os fatos. 
Por isso que, do livro todo eu digo que a única coisa de útil de o protagonista fez foi dar um beijo na Sam no fim da história (o final tinha que ser decente, faça-me o favor) 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Yuki Furukawa (古川雄輝)

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História