[Resenha] Itazura na Kiss Love in Tokyo - Primeira e Segunda Temporada

Assisti Itazura na Kiss faz um tempo, mas me lembro que estava bem curiosa para saber como seria a nova adaptação (2013)
Achei que no começo, mais precisamente na primeira temporada, o enredo foi bem fiel ao anime e por isso eu  (milagrosamente) gostei do dorama.
Gostei da atuação de cada um do elenco, principalmente dos protagonistas Naoki Irie (Yuki Furukawa) e Kotoko Aihara (Miki Honoka)
Primeiro porque a Kotoko é daquelas meninas bem atrapalhadas, mas a Miki soube colocar a dose de meiguice da personagem ao interpretá-la.
Em relação ao Irie foi aquele que é frio pra caramba, mas ao mesmo tempo, fofo (sim, eu fiquei admirando o ator por isso)
Ao assistir os episódios, eu me lembrava das cenas que já tinha visto no anime, o que foi interessante, porque eu pude comparar uma coisa e outra.
Já na segunda temporada (2014) eu achei que teve bastante coisa que não tinha no anime, mas sim nas duas outras versões de Itazura na Kiss (Coreana e Chinesa). Um exemplo disso é a vinda da prima do Irie para a casa dele e também o fato do Irie sair de casa - não me lembro quando - (isso me incomodou bastante, porque em todos os doramas ele sai de casa, e no anime isso não acontece)
De resto, eu adorei tudo em relação à história, me cativou mesmo. (especialmente quando o Irie fica com ciúmes do Keita)
A única coisa de que não gostei é que os doramas do Japão são sempre muito estereotipados, quando poderia ser mais tranquilo. Mesmo que seja baseado no anime, acho que não tem necessidade de caracterizar os personagens exatamente iguais ao original
Itazura na Kiss foi uma ótima história, pude sentir várias emoções (e até me colocava no lugar dos personagens) e pensar em como o coração de uma pessoa pode mudar com o tempo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Yuki Furukawa (古川雄輝)

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História