[Curiosidades Históricas] Mistérios arqueológicos que ainda não têm resultados I

Artigo traduzido de "Canal Historia Español"
Traduzido por: Rebeca Arimi Suzuki 
Por mais que passem os anos e avance tanto as ciências como as investigações, muitos dos mistérios da Arqueologia, mesmo nos dias de hoje, seguem sem se resolverem.

1. Stonehenge
Esse anel de rochas megalíticas, construído há aproximadamente 4000 anos e de que não se conhece o propósito, é um monumento pré-histórico que segue sendo um dos maiores mistérios da Arqueologia, dado que nada se explica como se pode construí-lo. Muitos apontam a ideia de uma ajuda extraterrestre em sua construção, inclusive um poema do ano de 1150 nomeia ao mago Merlín como um possível criador de Stonehenge.

2. As Linhas de Nazca 
Essas curiosas linhas situadas no Peru foram descobertas pela primeira vez no ano de 1927, causando um grande impacto. Segundo os arqueólogos, estes antigos geóglifos foram feitos há 2000 anos, pela cultura anterior à Inca, os Nazcas. 
Nessas enormes formas, pode-se apreciar desde linhas geométricas até representações complexas de animais. Muita gente pensa que estas linhas foram para serem vistas por naves espaciais e extraterrestres. Outras teorias afirmam que muito provavelmente tenham sido rituais de comunicação com os deuses. Nos dias de hoje, a intencionalidade dessas curiosas linhas que foram declaradas "Patrimônio Cultural da Humanidade", pela UNESCO em 1994, continua sendo um mistério. 
3. O Mecanismo de Anticitera
O mecanismo de Anticitera é um artefato circular de bronze com um labirinto de engrenagens e gravuras misteriosas desenhada para prever a posição do sol, da Lua, e alguns planetas, que permitia prever eclipses. Foi encontrada nos restos de um navio de carga grego de 2000 de antiguidade 
Tiveram que passar mais 1000 anos a mais para se voltar a construir um objeto de complexidade semelhante. Talvez no futuro se descubram novas parte do objeto para que se clareie sua função exata. 
4. O Manuscrito de Voynich
O Manuscrito de Voynich é um livro ilustrado de conteúdo desconhecido escrito há uns 500 anos por um autor anônimo em um alfabeto não identificado e em um idioma incompreensível, denominado voynichês.
Ao longo de sua existência o manuscrito tem sido objeto de intensos estudos inúmeros criptógrafos profissionais e aficionados, mas a certeza é que nunca se conseguiu traduzir a nenhum idioma, mas acredita-se que o código é único e ininteligível, com duas línguas entrelaçadas, que parece ter raízes, árabes, Latinas e Polonesas. 
As imagens do livro mostram plantas que não existem, mulheres nuas banhando-se, estruturas microscópicas celulares e diagramas circulares, alguns deles com sóis, luas, e estrelas, com um dos desenhos chegando a ser uma representação quase exata da Via Láctea.
5. O Sudário Santo de Turin
Apesar de hoje em dia se assumir que é o pano com que se envolveu o corpo de Jesus e que em sua ressurreição sua imagem ficou gravada, a certeza é que a Igreja não manifestou sua aceitação ou recusa a respeito do sudário.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Yuki Furukawa (古川雄輝)

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História