Análise e caracterização das personagens de "O Diário Secreto de Lizzie Bennet"

Aqui está uma análise de alguns dos personagens do livro "O Diário secreto de Lizzie Bennet". 
1) Características das personagens: Família Bennet 
Cada uma das irmãs tem uma personalidade única, com uma característica marcante e representam um certo tipo de pessoa que se encontra na sociedade.

Lizzie Bennet é uma garota determinada, decidida e inteligente, que acredita nos seus ideais. É a filha do meio, tem ideias inovadoras e sempre pensa no que acontece com ela e com aqueles que a rodeiam (e registra tudo no diário). Representa alguém com pensamentos a frente dos demais, sendo essa uma de suas características principais 

Depois, a Jane é aquela "filha perfeita e exemplar". Protetora e compreensiva, tem um coração extremamente grande e forte. É a mais velha das irmãs e faz todo o possível para ajudar as mais novas. É a bondade em pessoa, e entretanto, pode chegar a ser ingênua.

Lydia é a menina que se deixa levar pelo momento de prazer, e por vezes extrapola em seus atos devido a isso. A mais nova e mais alegre das três filhas, pode parecer inconsequente às vezes (quando comete uns deslizes), mas na verdade é a mais vulnerável entre todas, sendo alguém extremamente carente, e por isso está sempre a procura de um garoto para sair.


2) Outros personagens: Análise Livro x Realidade
Algumas passagens do livro me fizeram refletir sobre o caráter das pessoas e sobre a própria sociedade na qual nós vivemos.
Por exemplo, nós não devemos nos deixar levar pelas aparências, e o relacionamento de George Wickham com Lizzie e Lydia Bennet são mais do que provas suficientes a respeito disso.
O cara representa o esteriótipo das pessoas que conquistam os outros com a lábia (dizendo coisas gentis ou fazendo drama), dando a impressão de alguém que se importa com as pessoas, mas na verdade, é um hipócrita que faz tudo a beneficio próprio e com segundas intenções (especialmente quando envolve mulheres e grana). É realmente só alguém interesseiro e sem caráter, totalmente cruel

Por outro lado, William Darcy é alguém extremamente fechado perante às pessoas, e por vezes, dá a impressão de ser frio e arrogante, por ser convicto quanto às suas opiniões. Além disso, seu grande defeito é ser orgulhoso demais em relação àquilo que conquistou (ainda que seja através do próprio esforço).
Mas, a personalidade Darcy também é composta por qualidades como por exemplo, ser compreensivo, inteligente e gentil.
Isso mostra que devemos conhecer melhor a pessoa (e todas as suas faces) antes de julgá-la precipitadamente!

É bom observar que William Darcy e Lizzie Bennet podem representar os extremos da sociedade: Lizzie leva uma vida simples, mas digna. Sua família precisa lutar muito para terem uma vida boa. Darcy é da elite, nunca passou necessidade e teve acesso a tudo que fosse do bom e do melhor. No entanto, sempre foi obrigado a se comportar como alguém "extremamente civilizado", para "fazer jus" ao nível social que Pelo fato de saber "não se expor", não se abria muito sentimentalmente. 
Depois que conheceu Lizzie aprendeu que às vezes é bom dizer o que sente, sendo sempre honesto. 

Madame Catherine de Bourgh (tia de Darcy) representa tanto a elite quanto a parte preconceituosa da sociedade, pois é a típica madame da socialite, que não tolera o fato das outras pessoas não se submeterem aos seus critérios de "pessoa perfeita" e também totalmente preconceituosa com aqueles que são menos abastados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Yuki Furukawa (古川雄輝)

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História