Leucipo e Demócrito

Ideia central de Demócrito e Leucipo: Nada existe, exceto átomos e espaço vazio 


Durante o século V a.C, os filósofos gregos Leucipo e Demócrito sugeriram que tudo era composto de partículas minúsculas, indivisíveis e imutável, que denominaram átomos (significa "indivisível").
Também afirmaram que haviam espaços vazios que separa os átomos, permitindo-lhes que se movam livremente.
Movendo-se podem colidir uns com os outros e formar novas disposições de átomos, de modo que os objetos no mundo parecem mudar.
Os dois pensadores consideraram que há um número infinito desses átomos eternos, mas o número de diferentes combinações aos quais eles podem se ajustar é finito. Isso explicaria o aparente número fixo de diferentes substâncias existentes
Os átomos que formam nosso corpo por exemplo, não se deterioram ou desaparecem quando morremos, mas se dispersam e podem ser reconstituídos.
Conhecida como atomismo, a teoria concebida por Leucipo e Demócrito ofereceu a primeira versão mecanicista completa do universo, sem qualquer recurso à noção de um ou mais deuses.
Ela também identificou propriedades fundamentais da matéria que provaram ser cruciais ao desenvolvimento das ciências físicas - particularmente a partir do século XVII, até as teorias atômicas que revolucionaram as ciências no século XX.

Comentários

Postagens mais visitadas