Pular para o conteúdo principal

A linda história de Esther Grace, a menina que deu inspiração para "A Cupa é das Estrelas"

Esther Grace Earl nasceu dia 3 de Agosto de 1994 em Beverly, Massachusetts. Ela tinha duas irmãs mais velhas, Abby e Angie e dois irmãos mais novos, Graham e Abraham.
Esther se mudou para França na 5°série e foi lá, em Novembro de 2006, que foi diagnosticada com carcinoma papilar da tireóide (um tipo de câncer maligno), já com metástases no pulmão.
Depois de uma tireoidectomia (cirurgia que retira parte da tireóide) e sete meses de tratamento, sua família se mudou à New England para que ela continuasse o tratamento no hospital “Boston Children’s” e no centro pediátrico de pesquisa e tratamento de câncer “Jimmy Fund Clinic”.
Com o tumor nos pulmões ela precisou usar tubos de oxigênio para ajudar a respirar ficando mais difícil se locomover, assim ela começou a criar amizades online através de seus vídeos engraçados e carismáticos em seu canal do Youtube chamado cookie4monster4, criado no final de 2008. Também era conhecida pelo apelidocrazycrayon.
Foi no verão de 2010 que Esther se tornou uma web celebridade por causa do John Green. Eles se conheceram na LeakyCon (uma conferência para fãs de Harry Potter) e mostra em num vídeo o carinho que tem por ela quando vai visita-lá em Boston.
Essa fama chamou a atenção da J.K. Rowling que mandou um desenho do chapéu seletor com os dizeres “To Esther, with love and best wishes always -Jo” (Para Esther, com amor e muitas felicidades sempre - Jo)
Mais tarde nesse mesmo ano John criou o Dia da Esther (3 de Agosto) e perguntou para ela o que queria que os nerdfighters do mundo inteiro fizessem, ela respondeu que queria que seu dia fosse sobre família e amor.
Em 25 de Agosto de 2010, logo após ter completado 16 anos Esther perdeu sua batalha contra o câncer.
Sua família criou a fundação “This Star Won’t Go Out” - Essa estrela não se apagará - em sua homenagem, onde se ajuda financeiramente famílias com crianças com câncer. A loja DFTBA Records ajuda a instituição vendendo braceletes com o nome.
Dois dias depois de sua morte o John postou um vídeo mostrando o quanto estava abalado com a notícia, dando suas condolências à família e dizendo pra Esther descansar em maravilhosamente

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alma minha gentil, que te partiste - Análise

Alma minha gentil, que te part iste   (A) Tão cedo desta vida desconte nte , (B) Repousa lá no Céu etername nte , (B) E viva eu cá na terra sempre tr iste.(A) Se lá no assento Etéreo, onde sub iste , (A) Memória desta vida se conse nte , (B) Não te esqueças daquele amor arde nte, (B) Que já nos olhos meus tão puro vi ste . (A) E se vires que pode merecer -te (C) Algũa cousa a dor que me fic ou (D) Da mágoa, sem remédio, de perder- te, (C) Roga a Deus, que teus anos encurt ou, (D) Que tão cedo de cá me leve a ver -te,   (C) Quão cedo de meus olhos te lev ou. (D) * Algua cousa = alguma coisa Autor: Luís Vaz de Camões Análise No poema, o "eu lírico" lamenta pela perda da amada, como pode se ver nos versos:  "Algũa cousa a dor que me ficou/Da mágoa, sem remédio, de perder-te" O "eu lírico" amava tanto a garota que ficou triste ao perdê-la, e lamenta a respeito disso: "Alma minha gentil que te partiste" e reza para que ela esteja feliz

O macaco e a banana

Um macaco estava comendo uma banana que escapou da sua mão e caiu no oco de uma árvore. Irritado, o macaco desceu da árvore e disse a um pedaço de pau: -Ô seu pedaço de pau, me ajuda a apanhar minha banana. O pedaço de pau não lhe deu a menor atenção. Furioso, o macaco foi até o lenhador e lhe disse: -Ô seu lenhador, venha mandar o pedaço de pau para me ajudar a apanhar minha banana que caiu no oco da árvore O lenhador não ligou para ele. Exasperado, o macaco procurou o delegado e lhe disse: -Ô seu delegado, venha mandar o lenhador ir até a floresta para mandar o pedaço de pau ajudar a apanhar a minha banana que caiu no oco da árvore. O delegado não obedeceu. O macaco foi até o rei pedir que ele mandasse o lenhador até a floresta para mandar o pedaço de pau ajudar a apanhar a banana que tinha caído no oco da árvore. O rei não lhe deu atenção. O macaco foi atrás da rainha. A rainha não lhe deu ouvidos. O macaco foi até o rato pedir que ele roesse a roupa da rainha. O rato se r

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História

A Viagem de Chihiro é uma das obras primas mais famosas de Hayao Miyazaki, e que mais ganhou premiações pela história bem elaborada. Chihiro é uma menina de dez anos, que, por casos da vida, entra em um túnel com os pais (que por sinal, estavam curiosos para saber onde a passagem ia dar) e acaba parando em um mundo paralelo, cheio de mistérios e criaturas mágicas. Sen to Chihiro no Kamikakushi ( 千と千尋の神隠し , nome original do filme) é, na verdade um jogo de palavras. Sen é uma palavra que tanto pode fazer referência ao nome que a protagonista, Chihiro, adquire durante o filme, ou "mil", "muitos" ou ainda "múltiplos". Além disso, a junção das duas primeiras palavras forma "Sento" , que significa "Casa de Banho", onde a maior parte da história se passa. O filme é composto de diversas metáforas e simbolismos tais como: A metáfora dos porcos, quando os pais de Chihiro vão ao restaurante com a menina e são tranformados em porcos - Iss