Calypso, a prisioneira de Ogígia

Mito de Calypso

Calypso era uma ninfa da mitologia grega.
Infelizmente, não se sabe a sua real origem: Alguns atribuem a sua filiação a Oceano e Tétis, enquanto outros dizem que a moça é filha do Titã Atlas e de Pleione, sendo, portanto, irmã das Pleiades
Mas, independente de como for, o que vale é saber que Calypso foi aquela que ficou "aprisionada" em uma gruta, na Ilha de Ogígia.
O mito mais comum entre nós, humanos, é a história desta ninfa com o herói grego Odisseu (também conhecido como Ulisses).
Segundo dizem, quando o rapaz naufragou na costa de sua ilha, Calypso o acolheu da melhor maneira possível, agradando-o sempre, porque, sengundo as más línguas, a ninfa teria se apaixonado por Ulisses, e fazia de tudo para seduzí-lo e convencê-lo a ficar em sua ilha eternamente! (Que fofo! =D)
Acontece que Ulisses estava ciente de que precisava voltar à sua terra natal, para ficar em seu palácio, na companhia de seus filhos e de sua amada esposa Penélope, e devido a isso, não se deixou levar pelo encanto da menina.
Conta-se que, após terem passados 7 anos, Hermes foi até a Ilha de Ogígia (a pedidos de Zeus), falar a Calypso que deixasse o jovem partir. Assim se fez. Ela o deixou ir, e lhe deu meios para construir uma jangada, e lhe concedeu bons ventos, para que fizesse uma próspera viagem. Viajou bem durante dias, mas, depois de uma tempestade, o mastro da jangada quebrou, e uma outra ninfa marinha o transformou em um corvo, e lhe deu um cinturão de presente, aconselhando que o aplicasse na altura do tórax, porque se caísse no mar, o objeto faria com que ele flutuasse, até conseguir chegar à praia.

Entretanto, no livro Telêmaco é revelado outra tentativa de sedução de Calypso: A história que se conta é que quando o filho de Ulisses foi procurar por seu pai, este também acabou na Ilha de Ogígia, e a ninfa lhe ofereceu as mesmas promessas que havia feito ao pai do garoto anteriormente, mas, mesmo assim, Atena (tinha que ter uma inteligente!), que estava sob a forma de mentor, fez com que o rapaz não se deixasse levar pela tentação

Ilha de Ogígia, a morada de Calypso

A ilha de Ogígia é comumente descrita como um lugar paradisíaco, onde Calypso fica a fiar e a escutar as ninfas que a serviam e cantavam enquanto trabalhavam.
No jardim, via-se várias plantas e árvores crecerem e florescerem, dando uma boa impressão ao local.
Entretanto, segundo Homero, apesar de toda essa impressão de "lugar lindo e maravilhoso", o autor descreve a ilha e sua "dona" Calypso, co0mo sendo uma representação dos Campos Elísios, e de uma deusa da morte respectivamente.
Ainda de acordo com essa teoria, essa ideia começou porque, os seres vivos que ali estavam na ilha, e que a compunham eram visívelmente parecidos com os que haviam no Elísio, região do Hades (o "menos pior local", e descrito como "paradisíaco", porque, apesar de pertencer ao Inferno, era no Elísio que ficavam os "grandes heróis" e as pessoas que fizeram "grandes feitos" e por isso, seriam "menos torturadas)
Como um modo de descobir a localização da morada de Calypso, muitos estudiosos chegaram a inúmeras conclusões diferentes, e, atualmente, considera-se que a "Ilha Fantasma" esteja localizada no Mar Mediterrâneo.


A Maldição de Calypso

Dizem que a ninfa foi "amaldiçoada" pelos deuses, pelo fato de seu pai ser Atlas, que por sua vez é um Titã (Odiado pelos Olimpianos, portanto.), e que por isso ficou aprisionada na ilha.
Assim, de tempos em tempos, um deus faz uma pequena visita até Ogígia, de modo a comunicar à ninfa, como está o mundo lá fora, uma vez que a moça não pode sair de sua propriedade.

(Falando em não sair...)

"Calypso" significa "aquela que se esconde", mas também, "aquela que desperta o desejo"
Mas, qual será a real maldição da garota?
Conta-se que a cada 1000 anos, as Moiras (filhas do destino), enviam um certo herói a ilha de Ogígia, pelo qual a ninfa acaba por se apaixonar, mas que nunca pode ficar com ela, partindo o coração de Calypso.

Calypso na Literatura

Calypso aparece como personagem de apoio no livro "A Batalha do Labirinto", da série "Percy Jackson e os Olimpianos", quando Percy se perde de seus amigos e acaba parando na Ilha de Ogígia, e a ninfa se apaixona por Percy (que já tem a Annabeth 'haha), mas no final das contas, o semideus parte de volta para casa.
Calypso também aparece no Livro "A Casa de Hades", e desta vez o alvo é Leo Valdez... (PS: Eu ainda não cheguei nessa parte do livro, só li algumas coisas aqui na net mesmo...)

Fontes de Pesquisa

  1. http://www.brasilescola.com/mitologia/calipso.htm
  2. http://somitologiagrega.blogspot.com.br/2013/09/calipso.html
  3. http://www.inglesnosupermercado.com.br/mitologia-greco-romana-biscoito-calipso-usa-de-artimanhas-para-seduzir/
  4. http://es.wikipedia.org/wiki/Calipso
  5. http://www.mitologia.templodeapolo.net/seres_localiza.asp#deu
  6. http://pt.fantasia.wikia.com/wiki/Ogígia

Comentários

  1. muito boa apresentação, bem esclarecedora, principalmente para quem é fã de Rick Riordan.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço por apreciar a postagem. Bom saber que lhe foi esclarecedora
      Eu também sou fã do Rick Riordan. Adoro as obras dele e por isso decidi mencioná-las nesta postagem! Um abraço

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Yuki Furukawa (古川雄輝)

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História