Camisinha é o meio mais eficaz para reduzir risco de transmissão de DSTs

Para se proteger das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), a informação é indispensável.
Saber com quem se relaciona, como se prevenir, e identificar os sintomas destas doenças, que, se não tratadas e diagnosticadas a tempo, podem causar câncer, infertilidade, e até a morte.
O uso da camisinha é o meio mais eficaz de reduzir riscos de transmissão de DSTs, principalmente do HIV, o vírus da Aids.
Feridas, corrimentos, bolhas, ou verrugas, são sinais de que está na hora de procurar um médico.
No entanto, em algumas doenças, como a clamídia, pode não apresentar sintomas, o que requer ainda mais a atenção e a orientação com um especialista.
Além da transmissão pela relação sexual, algumas doenças, como a Aids e a Sífilis, podem ser transmitida pela mãe infectada-sem tratamento-para seu filho durante o parto ou a gestação.
No caso da Aids, a transmissão pode ser feita através da amamentação.
Para diagnosticar a Aids, é feito o teste do HIV, que busca anticorpos contra o vírus no sangue do paciente. Se detectado, os médicos pedem outro teste para confirmar a doença.
Há também o teste rápido, que permite detectar o vírus HIV e da Sífilis, em cerca de 30 minutos.
Esses testes são feitos em pessoas que moram em locais de difícil acesso, grávidas que não fizeram o acompanhamento pré-natal, situações de acidentes em trabalho, entre outras.
Mas, assim como o teste de HIV, também precisa de um teste adicional confirmatório.
A infecção causada pela Sífilis pode causar má formação do feto, aborto, ou até a morte do bebê.
Ele pode nascer com pneumonia, feridas no corpo, cegueira, dentes deformados, problemas ósseos, surdez, e até mesmo deficiência mental.
Para diagnosticar a doença, é pedido um exame de sangue no primeiro trimestre da gravidez, que deve ser repetido no terceiro trimestre, e logo antes do parto, na maternidade.
Se o resultado do teste do pré-natal for positivo, o médico vai começar um tratamento com a mulher e seu parceiro, para evitar a transmissão da doença.
Mas os especialistas ressaltam que todos os bebês devem fazer o exame para detectar a sífilis, mesmo se o resultado da mãe for negativo.
Sintomas e tratamento.
Características anormais gerais, como feridas, corrimentos (principalmente os malcheirosos), bolhas, ou verrugas, são os principais sinais de alerta.
Os médicos recomendam não mexer nessas lesões, e procurar ajuda o quanto antes.
Ao sinal do primeiro sintoma, é importante alertar o parceiro,  e orientá-lo a buscar tratamentos para evitar a contaminação de outras pessoas.
Além disso, o médico é o único capaz de ajudá-lo, então a pessoa não deve ter vergonha de procurá-lo em busca de ajuda e orientação.
O tratamento das DST's melhora d qualidade de vida do paciente, e interrompe a cadeia de transmissão dessas doenças.
Em caso de acidente, camisinha furada ocasionalmente, acidente com objetos cortantes, com sangue ou estupro, o governo brasileiro oferta os medicamentos contra a Aids como prevenção.
O atendimento e o tratamento são gratuitos nos serviços de saúde do SUS.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Yuki Furukawa (古川雄輝)

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História