Aplicação de anestesia deixa professora em estado vegetativo

Há dois anos, um possível erro médico, deixou a professora de inglês, de uma escola na periferia de Maceió, em Alagoas, Gisela Patrícia, em estado vegetativo.
Após submeter-se à uma cirurgia de varizes, para acabar com as dores no corpo, a mulher entrou em coma, por causa da aplicação da anestesia.
Após o procedimento deixar sequelas, o quarto de Gisela se transformou em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva), com remédios, equipamentos e macas, para atender às suas necessidades.
Segundo a mãe da paciente, Sileda Costa, o responsável é o anestesista Audir Marinho de Carvalho Filho.
Na época, ele foi indicado pela polícia, por negligência médica, mas o inquérito ainda não foi remetido à justiça.
Não se sabe se o homem será submetido à um julgamento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Yuki Furukawa (古川雄輝)

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História