A vida dentro de mim

Lutando às cegas para protegê-la,
Sabendo que você vive dentro de mim.
Forjada pelo amor, uma alma tão perfeita,
Você será tudo o que puder ser.

Devo lhe entregar meu corpo,
Uma nova vida cresce e floresce por dentro,
Um dia viveremos livres,
E nunca mais seremos forçadas a nos esconder.

Você deve saber que o amor que a fez
Brilha com o sol mais luminoso,
Vou lhe falar sobre seu pai,
Não tenha medo, pequenina.

Não consigo ver a força que a criou
Ou os corações que batem juntos.
Mesmo assim, eu a sinto, e, assim, a vejo
Dentro de mim, oh, filha minha.
Sophia de la Martinières,
Maio de 1944

Extraído do Livro: "A Luz Através da Janela"
(Best Seller, com mais de um milhão de cópias vendidas)
Capítulo 35 - Páginas 531 e 532





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

William Shakespeare:Romeu e Julieta-Trecho; A "Cena do Balcão", Ato II, Cena II

Yuki Furukawa (古川雄輝)

A Viagem de Chihiro - As Metáforas por trás da História