Os EUA no Século XIX

Após a independência dos Estados Unidos, houve uma grande prosperidade e expansão econômica norte americana, já que as pessoas puderam avançar para o oeste, no interior, sem contar com uma grande imigração européia.
No entanto, no mesmo século, as Guerras Napoleônicas deram muitos prejuízos aos Estados Unidos, que, pressionado pela Inglaterra, cortou as relações com a França.
Desta maneira, surge a denominada Santa Aliança, uma união entre a Inglaterra e os Estados Unidos.
Porém os EUA se utilizou da Doutrina Monroe, cujo lema era "A América para os Americanos", a qual era contrária à interferência européia e abrem-se caminhos para a expansão norte americana (o território que antes eram das 13 colônias foi ampliado), além do que tudo era justificado através da ideologia do "Destino Manifesto".
De tal forma, os EUA estava predestinado a vivenciar uma nova civilização, um "Imperialismo"
Após isso, houve a Guerra de Secessão: Com a expansão territorial, houve um imenso crescimento econômico, e aprofundava as condições dos estados do sul e do norte.
Acontece que, desde a formação colonial, esses estados tem suas diferenças:

  • O norte era composto de colônias de povoamento, baseado no trabalho livre, em pequenas propriedades e propício ao processo de industrialização
  • O sul era composto por colônias de exploração, uma vez que predominavam-se as plantations (baseado no trabalho escravo, em grandes latifúndios, e com a sua produção voltada para o comércio externo.
Desta forma, no século XIX, ocorreu que tiveram disputas entre, a burguesia industrial do norte, e a aristocracia rural do sul, porque, afinal de contas, esses dois grupos sociais tinham interesses distintos.
Até que,em 1860, Abraham Lincoln estabeleceu uma política com os interesses do norte do sul, que reagiu, e com isso deu origem à secessão (separação).Isso causou um desequilíbrio no norte, que estava industrializado, e mesmo assim, o norte saiu como vitorioso, e que logo após, estabeleceu suas vontades políticas como: a libertação dos escravos, a tributação das mercadorias importadas, eliminando obstáculos para a burguesia industrial.
O norte conseguiu confirmar o seu poder com a Abolição da Escravidão.
Com isso, gerou-se a chamada guerra civil, e, depois deste conflito, os EUA passou por uma reconstrução radical, a fim de construir uma nação mais democrática, com decretos de direitos para os ex-escravos.
O sul, descontente, cria sociedades secretas, sendo que a mais conhecida é da Ku Klu Klans, cujo objetivo era aterrorizar e impedir os direitos de ex-escravos devoto.
Além dessa, também havia os Blackcodes, que queriam impedir os ex-escravos de exercerem cargos públicos e de votar, e que por isso, elaboravam leis discriminatórias.
Por fim, em 1960, houve a luta de direitos civis, cujos principais líderes foram: Luther King e Malcolm X.
                    

Comentários

Postagens mais visitadas